Home/Notícias/Lavar as mãos: prática simples que evita malefícios ao corpo

Lavar as mãos: prática simples que evita malefícios ao corpo

Os movimentos são fáceis. Os ingredientes são acessíveis: água e sabão. Uma simples lavagem de mãos faz toda a diferença quando o assunto é prevenção de doenças. Isso porque a mão é a área mais exposta do corpo humano e o maior reservatório de microrganismos, potencializando a transmissão de vírus e bactérias entre os indivíduos, alerta a enfermeira da Unimed Encosta da Serra, Thayomara Magalhães.
Segundo ela, como os vírus possuem uma capacidade de mutação muito grande, é comum a ocorrência de surtos e pandemias sazonais, que se propagam facilmente pela falta de cuidados com a higienização, especialmente das mãos – que são nossa principal ferramenta para as mais diversas atividades do dia a dia. Por isso, mão limpa pode ser sinônimo de saúde. “O simples fato de lavar as mãos de forma correta acaba sendo a principal medida de controle no desenvolvimento de infecções”, diz a enfermeira, ressaltando que alguns dos microrganismos transmitidos através das mãos podem causar simples resfriados ou até mesmo doenças graves.
De acordo com a enfermeira, estão presentes na pele das mãos, principalmente, duas populações de micro-organismos: os pertencentes à microbiota residente e à microbiota transitória. A microbiota residente é constituída por micro-organismos de baixa virulência, pouco associados a infecções, que colonizam as camadas mais internas da pele sendo, por isso, mais difíceis de serem removidos. Já a microbiota transitória é representada principalmente por bactérias Gram-negativas e colonizam a camada mais superficial da pele, sendo facilmente removidas pela higienização das mãos. Desse modo, o ato de lavar as mãos de forma correta garante segurança não só aos profissionais da área da saúde, mas também a toda a população. Como lavar
A forma correta de higienizar as mãos é despejando um pouco de água limpa com sabão na palma das mãos e esfregando de forma circular, fazendo assim espuma para que possa lavar a palma, o dorso da mão, o espaço entre os dedos, o polegar, as articulações da mão, unhas e extremidades dos dedos e, por fim, os punhos. Após esta sequência, enxague bem com água limpa e corrente. “Existem alguns estudos científicos que apontam que o uso do álcool gel de forma correta é tão eficaz quanto a higienização com água e sabão. Ele deve ser distribuído em toda mão da mesma forma que a água e o sabão”, afirma Thayomara. Lembrando que devemos higienizar as mãos com álcool gel apenas quando não há partículas de sujidades visíveis.
Por que frequentemente?
Para promovermos a remoção de sujidade, suor, oleosidade, pelos e células descamativas da pele, interrompendo a transmissão de infecções veiculadas ao contato, e para a prevenção e redução das infecções causadas pelas transmissões cruzadas (transferência de microrganismo de uma pessoa para outra). Lembre-se que higienizar as mãos é sinônimo de prevenção, que se traduz em saúde.
Curiosidades
– Existem dois dias mundiais de Lavagem de Mão.
– Um deles foi criado em 15 de outubro de 2008, pela organização Global Hand Washing. A ideia é que nesse dia, em mais de 60 países, sejam desenvolvidas atividades que sensibilizem as crianças quanto à higiene das mãos.
– O outro dia foi instituído pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e focado principalmente no profissional de saúde. É o dia 5 de maio.
– O dia 5 de maio foi o dia escolhido pois a data associa o quinto dia do quinto mês aos cinco momentos da higiene das mãos para profissionais da saúde.
– Transformar a lavagem das mãos em um hábito frequente pode salvar mais vidas do que muitas vacinas, reduzindo as mortes por diarreia e mortes por infecções respiratórias agudas.
Fonte: Microbiologia UFRJ/Anvisa
Quando lavar as mãos
– Antes de manipular ou consumir alimentos
– Antes e depois de entrar em contato com pessoas doentes ou acamadas
– Depois de ir ao banheiro
– Depois de espirrar, tossir ou assuar o nariz
– Após manipular objetos potencialmente sujos ou contaminados
– Após entrar em contato com animais
– Sempre que as mãos estiverem visivelmente sujas.
Por | 2017-06-19T17:11:27+00:00 maio 30th, 2017|Notícias|1 Comentário

Sobre o Autor:

Um comentário

  1. Um comentarista do WordPress 30 de maio de 2017 at 10:23 - Reply

    Olá, isso é um comentário.
    Para começar a moderar, editar e deletar comentários, visite a tela de Comentários no painel.
    Avatares de comentaristas vêm a partir do Gravatar.

Deixe um comentário