Homepage 2017-09-14T16:26:13+00:00

Reservatórios
Metálicos
Modelo Taça

Com capacidade de 3m³ a 200m³, com opções de coluna seca de 3,60m a 15m. Também possuímos opções com divisória interna, armazenando-se água potável, reuso e incêndio em um mesmo reservatório.

Conheça a Cris

Nossa empresa fabrica e instala tanques metálicos para armazenamento em diversos segmentos. Conheça mais:

Empreendimentos

Confira alguns projetos por nós executados.

saiba mais

Conheça nossos clientes

Arcadi

Azevedo e Aquino

Baliza

Bebecê

Beira Rio

Capital Reality

Coca-Cola Shoes

Eletrocâmara

Sommers

Sugar Shoes

Tarefa Construcoes

Vibra

VP Urbanizadora

A Cris caixas d’água oferece serviços completos e de qualidade

Executamos nossos produtos dentro das normas NB 89 NBR 6123 e NBR 5008, NBR 6650 e NBR 1077. As soldas internas e externas AWA518. Nossas equipes estão enquadradas nos NR 6, NR 18 NR 33 e NR 35.

Registro no CREA 194935.

Montagem

Possuímos maquinário e equipe especializada, com ampla experiência na área
de montagem e logística de reservatórios e estruturas metálicas.

Reservatórios em Aço Inox

Com capacidade de 1m³ a 600m³ uso indicado para armazenamento de água potável e tratamento de efluentes.

Notícias

Acompanhe nosso blog e fique por dentro das principais notícias
sobre sustentabilidade, desenvolvimento e ambiente.

Em 2014, três grandes obras serão realizadas em Novo Hamburgo. Uma no bairro Roselândia, outra na parte baixa do bairro Canudos e a terceira no Santo Afonso, todas voltadas para o tratamento de esgoto.
As obras, juntas, somam um investimento de R$ 152,38 milhões. A novidade é a implantação da coleta absoluta. Por meio desse sistema de tratamento, todas as residências terão encanamento individual para levar o esgoto doméstico até uma grande tubulação que será instalada no meio da via. Sendo assim, o trânsito, no trecho em que estiver em obras, será completamente interrompido.
Pelo menos duas regiões da cidade estarão repletas de buracos, ruas trancadas e com mobilidade urbana complicada. A justificativa para os inconvenientes é um conjunto de obras que a Comusa – Serviços de Água e Esgoto vai realizar no ano que vem. As melhorias, como comenta o diretor-presidente da instituição, Mozar Dietrich, serão para dar fim a um título hamburguense nada lisonjeiro.
“Somos conhecidos como cidade do arroio preto. Essa história circula pelo mundo inteiro. Agora vamos aumentar o percentual de esgoto tratado de 4,5% para 80%, projetando os 100%”, salienta.
Diferença entre coleta mista e absoluta
Neste ano, a Comusa conclui a instalação de interceptores ao longo do Arroio Luiz Rau. Foram instalados coletores mistos, que captam a água da chuva e o esgoto, juntamente, para levar até a estação de tratamento. Até 2009, o Ministério das Cidades financiava obras com esse sistema de captação.
Mas ocorreram mudanças na legislação e agora o governo federal só libera recursos para projeto de coleta absoluta, ou seja, esgoto cloacal e esgoto pluvial em redes distintas. Como ao longo da Avenida Nações Unidas foi instalada a coleta mista, o ministério já liberou R$ 1,6 milhão para elaborar projeto para a coleta absoluta neste trecho também. “Mas é só o projeto, pois não temos nenhuma previsão de quando teremos o recurso ou faremos essa obra”, explica Dietrich. A cobrança da taxa pelo tratamento de esgoto começará a ser cobrada quando o novo sistema começar a valer.

A Escola Municipal Santos Dumont, de Campo Bom, foi a vencedora no projeto destaque da categoria anos finais do ensino fundamental, na 7ª edição do prêmio Professores do Brasil, promovido pelo Ministério da Educação (MEC).
A premiação foi em virtude do Projeto Educacional de Remapeamento Interdisciplinar (Peri). O resultado foi anunciado na manhã de ontem, em Brasília, onde estão a professora responsável pela iniciativa Vanessa Cristina Müller e a diretora da escola Daiane Correia Duarte.
A premiação foi de R$ 5 mil, além de troféu e placa. “Representa um reconhecimento para a nossa comunidade. Os alunos estão super motivados e a comunidade faz parte deste processo”, declarou Diane, por telefone.
As duas retornam amanhã à região. “Este é um reconhecimento pelo trabalho que sempre busca soluções em prol da comunidade, além de eliminar uma preocupação constante e formar cidadãos melhores” afirmou Vanessa.
O projeto envolve 48 estudantes, entre alunos do 6º ano e voluntários no contra turno escolar.

Os movimentos são fáceis. Os ingredientes são acessíveis: água e sabão. Uma simples lavagem de mãos faz toda a diferença quando o assunto é prevenção de doenças. Isso porque a mão é a área mais exposta do corpo humano e o maior reservatório de microrganismos, potencializando a transmissão de vírus e bactérias entre os indivíduos, alerta a enfermeira da Unimed Encosta da Serra, Thayomara Magalhães.
Segundo ela, como os vírus possuem uma capacidade de mutação muito grande, é comum a ocorrência de surtos e pandemias sazonais, que se propagam facilmente pela falta de cuidados com a higienização, especialmente das mãos – que são nossa principal ferramenta para as mais diversas atividades do dia a dia. Por isso, mão limpa pode ser sinônimo de saúde. “O simples fato de lavar as mãos de forma correta acaba sendo a principal medida de controle no desenvolvimento de infecções”, diz a enfermeira, ressaltando que alguns dos microrganismos transmitidos através das mãos podem causar simples resfriados ou até mesmo doenças graves.
De acordo com a enfermeira, estão presentes na pele das mãos, principalmente, duas populações de micro-organismos: os pertencentes à microbiota residente e à microbiota transitória. A microbiota residente é constituída por micro-organismos de baixa virulência, pouco associados a infecções, que colonizam as camadas mais internas da pele sendo, por isso, mais difíceis de serem removidos. Já a microbiota transitória é representada principalmente por bactérias Gram-negativas e colonizam a camada mais superficial da pele, sendo facilmente removidas pela higienização das mãos. Desse modo, o ato de lavar as mãos de forma correta garante segurança não só aos profissionais da área da saúde, mas também a toda a população. Como lavar
A forma correta de higienizar as mãos é despejando um pouco de água limpa com sabão na palma das mãos e esfregando de forma circular, fazendo assim espuma para que possa lavar a palma, o dorso da mão, o espaço entre os dedos, o polegar, as articulações da mão, unhas e extremidades dos dedos e, por fim, os punhos. Após esta sequência, enxague bem com água limpa e corrente. “Existem alguns estudos científicos que apontam que o uso do álcool gel de forma correta é tão eficaz quanto a higienização com água e sabão. Ele deve ser distribuído em toda mão da mesma forma que a água e o sabão”, afirma Thayomara. Lembrando que devemos higienizar as mãos com álcool gel apenas quando não há partículas de sujidades visíveis.
Por que frequentemente?
Para promovermos a remoção de sujidade, suor, oleosidade, pelos e células descamativas da pele, interrompendo a transmissão de infecções veiculadas ao contato, e para a prevenção e redução das infecções causadas pelas transmissões cruzadas (transferência de microrganismo de uma pessoa para outra). Lembre-se que higienizar as mãos é sinônimo de prevenção, que se traduz em saúde.
Curiosidades
– Existem dois dias mundiais de Lavagem de Mão.
– Um deles foi criado em 15 de outubro de 2008, pela organização Global Hand Washing. A ideia é que nesse dia, em mais de 60 países, sejam desenvolvidas atividades que sensibilizem as crianças quanto à higiene das mãos.
– O outro dia foi instituído pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e focado principalmente no profissional de saúde. É o dia 5 de maio.
– O dia 5 de maio foi o dia escolhido pois a data associa o quinto dia do quinto mês aos cinco momentos da higiene das mãos para profissionais da saúde.
– Transformar a lavagem das mãos em um hábito frequente pode salvar mais vidas do que muitas vacinas, reduzindo as mortes por diarreia e mortes por infecções respiratórias agudas.
Fonte: Microbiologia UFRJ/Anvisa
Quando lavar as mãos
– Antes de manipular ou consumir alimentos
– Antes e depois de entrar em contato com pessoas doentes ou acamadas
– Depois de ir ao banheiro
– Depois de espirrar, tossir ou assuar o nariz
– Após manipular objetos potencialmente sujos ou contaminados
– Após entrar em contato com animais
– Sempre que as mãos estiverem visivelmente sujas.

Reservatório Metálico modelo Taça

Reservatório Termoacumulado

Reservatório Metálico modelo Tubular

Reservatório em Aço Inox

Reservatório Convencional

Tanque Horizontal